A beleza nua e crua de Diogo Carvalho

O fotógrafo pernambucano Fernando Cabral convidou o jornalista e DJ Diogo Carvalho, 32 anos, para o primeiro ensaio do projeto Corpo-Templo. “O propósito das fotos é mostrar cada corpo como um templo, um lugar onde a alma é guardada. Onde cada pessoa cuida e lida de uma maneira única. É meu primeiro ensaio sobre nudez”, destaca Fernando.

Com outras experiências com nu artístico na Ásia, onde morou por quase dois anos, Diogo diz que topou pelo fato da proposta ser totalmente “nua e crua”. “Não curto fotos muito editadas, onde a galera fica com ‘cara de porcelana’. As fotos com Fernando não tiveram interferência nenhuma. Acordei às 7h da manhã, com ele tocando a campainha do meu apartamento. Foi só o tempo de jogar a água no rosto e começar a fotografar. Ele deixa a pessoa bem livre, não pede poses ou caras e bocas”.

No ensaio, só o modelo e o fotógrafo. Nada de maquiagem, penteado ou flash e rebatedor. Foi tudo feito apenas com a luz que vinha das janelas do apartamento do jornalista e controle de velocidade da câmera. No quarto, os tons vermelhos e alaranjados se sobressaem. Na sala, o branco é ressaltado. Enquanto o esverdeado e o azul são marcantes nos cliques do banho. O resultado, como gostam de destacar, é muito real. “A ideia é que a pessoa veja a foto e se sinta ali do lado, acordando”, comenta Diogo.